Centrais sindicais convocam manifestações contra Reforma Previdência

Em São Paulo, ato começa às 10h, na praça da Sé

0
Desde 2016, centrais sindicais vêm organizando protestos contra as tentativas de alterar a Previdência Social / Foto: Ricardo Pessetti

A apresentação do texto da Reforma da Previdência pelo presidente Jair Bolsonaro está prevista para amanhã (20), na Câmara dos Deputados, em Brasília. Em paralelo, as oito centrais sindicais do país convocam manifestações “em defesa da Previdência Pública e contra o fim da aposentadoria” em diferentes cidades. Entre as principais mudanças esperadas no projeto de Bolsonaro estão a exigência de idade mínima, o aumento do tempo de contribuição e a transição para um sistema de capitalização individual, o que poderia significar a privatização da Previdência Social.

Em São Paulo, o ato começa às 10h, na praça da Sé.

Na avaliação das centrais sindicais, “as propostas de Bolsonaro [para a Previdência] não atacam as aposentadorias milionárias, nem os patrões que deixam de contribuir com o INSS, sonegam, fazem falcatruas”. Segundo relatório final da Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) da Previdência, divulgado em 2017, empresas devem mais de R$ 450 bilhões em contribuições previdenciárias.

Em São Paulo, o ato começa às 10h, na praça da Sé. Levantamento da Rede Brasil Atual listou manifestações em outras nova capitais: Macapá, Salvador, Fortaleza, São Luiz, Teresina, Rio de Janeiro, Natal, Florianópolis e Aracaju.

DEIXE UMA RESPOSTA

Envie o comentário
Por favor, coloque seu nome aqui