17.5 C
São Paulo
quinta-feira, julho 18, 2019

Em SP, 3º Festival Lula Livre terá Arnaldo Antunes, Criolo, Emicida, BaianaSystem e Nação...

Entre as atrações confirmadas estão Arnaldo Antunes, Chico César, BaianaSystem, Otto, Nação Zumbi, Criolo, Emicida, Rael, Zeca Baleiro, Fernanda Takai, Francisco El Hombre, Ilú Oba de Min, Odair José e Dead Fish.

Em entrevista, dirigente metroviário fala sobre o colete vermelho que irritou João Dória

Conversamos com Sérgio Magalhães, diretor do sindicato dos Metroviários de São Paulo, logo após o fim da campanha salarial da categoria No dia 6 de...

Estudo analisa impacto da Previdência Social nos municípios brasileiros

A Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (ANFIP) lançou a versão atualizada do livro “A Previdência Social e a Economia...

Cinco medidas econômicas para financiar a Previdência Social e esquecer a “Reforma”

A Frente Povo Sem Medo (PSM), que reúne organizações políticas, sindicatos e movimentos sociais, lançou o documento "A Previdência que queremos: pelo respeito ao...

Mais de 60 mil perdem trabalho e desemprego em SP chega a 16,1%

De fevereiro para março, o contingente de desempregados na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) ganhou mais 61 mil pessoas. Agora, são estimadas 1...

Inadimplência bate recorde e desemprego aumenta em março

O número de consumidores inadimplentes no Brasil bate recorde e chega a 63 milhões em março de 2019, de acordo com a Serasa Experian....

Centrais fazem 1º de maio unificado inédito com shows nacionais

Pela primeira vez, o Dia do Trabalhador, comemorado em 1º de maio, será organizado em conjunto por todas as centrais sindicais brasileiras. O motivo é a atuação unitária contra a Reforma da Previdência, do governo Bolsonaro. O evento começa às 10h, no Vale do Anhagabaú, em São Paulo, e tem como lema "Contra o fim da aposentadoria, por mais empregos e salários decentes".

Trabalho doméstico volta a crescer na grande São Paulo

De 2018 para 2017, a ocupação das trabalhadores domésticas cresceu 10,2% na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Os números são da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) e Fundação Seade. Segundo a pesquisa, o aumento é reflexo do atual período de crise econômica.

Sem política de valorização, salário mínimo seria de R$575

Na última segunda-feira, o governo Bolsonaro confirmou que vai dar fim à política de valorização do salário mínimo, o que significa reajustes apenas pela inflação acumulada. A principal justificativa do governo é o impacto sobre as contas da Previdência Social.

Mulheres unidas em defesa da aposentadoria

Mulheres dos mais diversos cantos do país lotaram o auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (11/04) para dizer, em alto e bom som, "Não à Reforma da Previdência".
- Advertisement -

Mais populares

Recentes